terça-feira, 23 de junho de 2009

Memória

O que penso hoje
Já não é o que pensava.
E que pensei?
Nem eu mesma sei...
Tantos poréns pelo espaço,
Entre os círculos que laço,
Nessas minhas teorias
Revertidas em rabiscos.
Meus desenhos são mentais,
Para distrair os neurônios
Que só querem esquecer...
Dos erros peneiro as lições
E acertos não somam dez
Quer que conte outra vez?
Deixa eu tentar me lembrar...

3 comentários:

Fábio Carvalho disse...

ótimo texto, parabéns ;-)

Marcos Bassini disse...

Belo looping.

Freddie disse...

Massa!!! "Meus desenhos são mentais/ Para distrair neurônios"...hehehe. Nunca havia pensado nessa estratégia que, diga-se de passagem, é poético-filosófica. Mandou bem!!